Pastor presidente da Assembleia de Deus diz que “aqui não tem pastora nem de consideração”

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Pastor Roberto José dos Santos é o pastor presidente das Assembleias de Deus na cidade de Abreu e Lima, em Pernambuco.

O pastor Roberto José dos Santos, Presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Abreu e Lima, na região metropolitana de Recife, em Pernambuco, fez duras criticas à ordenação de mulheres como pastoras dentro da denominação.

As críticas aconteceram durante o encerramento da EBO (Escola Bíblica de Obreiros), onde houve a ordenação de novos pastores. O líder da igreja destacou que: “Em Abreu e Lima não tem pastora, nem consagrada e nem por consideração.”

“O irmão será consagrado pastor, mas a irmã não é pastora não. Aqui não tem pastora, nem consagrada e nem de consideração. Não tem pastora, mas é a esposa do pastor. Não tem consideração de pastora e isso é preciso ficar bem claro. Porque agora tá uma moda de pastora. Cada um fica na vocação que foi chamado. O homem é o pastor, e a esposa é a auxiliadora, esposa do pastor, assim é”, afirmou Roberto.

A declaração do pastor dividiu a opinião dos internautas que assistiram o vídeo. Uma grande maioria concorda com o que ele diz, enquanto outra parte considera as afirmações do religioso como machistas.

A Igreja Assembleia de Deus de Abreu e Lima é ligada à CGADB, que não ordena mulheres ao pastorado. Porém, o pastor Roberto José foi mais radical e proibiu até que as esposas dos pastores fossem chamadas de pastoras por consideração.

Fonte: Fuxico Gospel


var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];

if (d.getElementById(id)) return;

js = d.createElement(s); js.id = id;

js.src="https://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.11&appId=264312870658742&autoLogAppEvents=1";

fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);

}(document, 'script', 'facebook-jssdk'));

Folha Gospel

ÚLTIMOS POSTS

O Que Você Teria Feito?

Em fevereiro de 2015, o grupo terrorista ISIS decapitou 21 cristãos em uma praia na Líbia. A maioria deles eram trabalhadores migrantes egípcios que trabalhavam

Leia Mais »