pastor que quebrou vasos do candomblé é indiciado

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

O pastor Gledson Lima, filmado destruindo peças de uma oferenda do candomblé, religião de matriz africana, foi indiciado por intolerância religiosa na última quarta-feira, 24 de fevereiro.

A delegada titular da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), Marcia Noeli, indiciou o líder da igreja situada no bairro Vila Cláudia, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense depois que o vídeo circulou nas redes sociais.

Na gravação, o pastor diz “vamos quebrando em nome de Jesus, quebra de maldição” enquanto destrói os recipientes usados nas oferendas dos candomblecistas, conforme informações do portal Metrópoles.

O caso chegou ao conhecimento da Polícia Civil, que investigou e descobriu que os itens pertenciam a um terreiro situado no mesmo bairro da igreja liderada por Gledson.

O babalorixá Natan de Oxaguiã, do Ilê Àsé Babá Min Okan Fun Fun, responsável por registrar um Boletim de Ocorrência (B.O.) na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), afirmou que a atitude do pastor termina incentivando outros atos de intolerância contra a sua religião: “Os alimentos nos alguidares, as bebidas são oferecidos como presentes, em agradecimento à ancestralidade, portanto, são sagrados. A postura dele acaba por exercer influência diante de outros, que não conhecem a religião e não aprendem a respeitar”, queixou-se.

Com o indiciamento, o pastor poderá ser processado e, caso seja condenado por intolerância religiosa, o artigo 208 do Código Penal prevê pena de ate dois anos de prisão ou multa por vilipêndio de objeto de culto religioso.



Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS

Espaço Gospel foi criado com a intenção de reunir o melhor de todo material disponível na rede para ajudar você a se conectar com Deus!