Paul Yonggi Cho, pastor sul-coreano, morreu aos 85 anos, em Seul

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

O pastor Paul Yonggi Cho, fundador da maior igreja do mundo, morreu nessa terça-feira aos 85 anos, em Seul, Coreia do Sul.

O fundador da Igreja do Evangelho Pleno de Yoido em Seul é conhecido no país como Yonggi Cho, mas no exterior seus livros e pregações eram assinados como Paul Yonggi Cho. Posteriormente, ele trocou Paul por David.

A igreja fundada por ele chegou a somar 700 mil membros, o que rendeu um recorde no Guiness como a maior congregação do mundo, em 1993. Atualmente, a Igreja do Evangelho Pleno de Yoido em Seul soma 600 mil membros.

Um comunicado divulgado pela megaigreja relatou que o pastor estava recebendo tratamento médico em um hospital devido a uma hemorragia cerebral que sofreu em 2020. Ele estava internado e faleceu no local.

Cho nasceu em 1936 em uma família budista e vivenciou a Guerra da Coreia, que dividiu o país em dois. Ele se converteu ao cristianismo aos 17 anos, quando os médicos lhe disseram que ele morreria de um caso grave de tuberculose.

Quando se recuperou “milagrosamente” da doença, Paul Yonggi Cho reconheceu que aquela mudança só seria possível através da ação de Deus.

“Jamais esquecerei a bênção e a graça de Deus sobre minha vida, por meio da qual Ele me escolheu para ser Seu Servo quando eu era apenas uma criança insignificante com doença pulmonar, e Ele me salvou por Sua graça por meio da expiação da Cruz de Jesus Cristo, para que, por meio da oração, eu pudesse receber sabedoria e pregar pela inspiração do Espírito Santo onde quer que Ele me colocasse”, escreveu o pastor em um artigo publicado no site da congregação.

A Igreja do Evangelho Pleno de Yoido em Seul foi fundada em 1958, dois anos após ele concluir sua formação no seminário Full Gospel College. Inicialmente, os cultos eram realizados em uma barraca, mas o ministério cresceu e se tornou um dos maiores do mundo em número de membros.

Ao todo, o ministério tem mais de 500 congregações espalhadas pela Coreia do Sul e já enviou milhares de missionários a países ao redor do mundo, segundo informações da emissora Christian Broadcasting Network (CBN News).

“Tudo o que fiz foi oferecer minha vida como o menino que deu os cinco pães e dois peixes […] Eu simplesmente me segurei nos sonhos que o Senhor me deu, e foi Ele quem fez crescer a Igreja do Evangelho Pleno de Yoido para 750.000 membros para se tornar a maior igreja do mundo”, declarou Cho anteriormente.

O pastor deixou três filhos. Sua esposa, Kim Sung Hae, faleceu em fevereiro deste ano. Anos antes de sua morte, se envolveu em problemas com a Justiça e admitiu ter cometido crime de fraude nas finanças da igreja, sendo condenado a pagar uma multa e cumprir três anos de prisão.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS