Pregador percorre montanhas de 4 mil metros a pé para pregar a igrejas remotas na China

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Pu Zhidui, de 50 anos, um pregador itinerante, percorre a pé duas montanhas de 4 mil metros de altura para pregar nas igrejas de uma região remota e de difícil acesso no condado de Fugong, na China.

O pregador supervisiona oito igrejas, atendendo 2 mil crentes no total, e chegar até eles, na prefeitura de Nujiang Lisu, é uma jornada difícil. A região é inacessível por meio de transporte, então Pu caminha por horas, passando por caminhos estreitos e riachos. Em algumas vezes, o pregador precisa escalar penhascos, devido ao risco de deslizamento de terra e queda de pedras.  

Um pregador para cada mil cristãos

A região montanhosa em que fica o condado de Fugong tem 80 mil cristãos, espalhados por 360 igrejas, e apenas 67 pregadores itinerantes e quatro pastores. Pastorear e pregar a Palavra para centenas de crentes numa região remota é um desafio imenso para tão poucos ministros.

As igrejas das montanhas de Fugong tem apenas 1 líder para cada mil cristãos. E o cristianismo não para de crescer na China, apesar da perseguição comunista, a cada ano são cerca de um milhão de novos convertidos. 

De acordo com a Sociedade Bíblica Internacional, há uma grande escassez de pregadores para ajudar os cristãos chineses a aprenderem mais das Escrituras.

Preciosos pés que anunciam as boas novas

O condado de Fugong é uma das regiões mais pobres da China. Os moradores, incluindo os pregadores itinerantes, são agricultores de subsistência, sobrevivendo com muitas dificuldades com o plantio do milho e da batata.

Alguns dos pregadores, se dedicam integralmente ao ministério da pregação, embora não sejam sustentados pela igreja. “Vendo que passo tanto tempo na igreja, meus amigos não cristãos me perguntaram se eu recebia algum apoio financeiro como pregador”, disse Pu, à Sociedade Bíblica.

Apesar do desafio de escalar montanhas e das dificuldades financeiras, Pu é convicto de sua vocação e seu trabalho pelas igrejas da montanhas.

“Deus nos ama, eu vi sua graça e bondade em minha vida e em minha família. Filipenses 3.8 diz isso para mim: ‘Na verdade, considero tudo como perda, por causa do insuperável valor de conhecer a Cristo Jesus, meu Senhor’”, declarou Pu.

A Sociedade Bíblica Internacional estabeleceu planos de longo prazo para ajudar no sustento de pregadores itinerantes, como Pu. A organização cristã já tem auxiliado as igrejas de Fugong com recursos e treinamentos de ensino bíblico. 



Guia me

ÚLTIMOS POSTS