Preso 15 anos por ter uma Bíblia, Deus chama homem para evangelizar na Coreia do Norte

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Após 46 anos de vida na Coreia do Norte, Lee* foi para a China despreparado para a vida lá. Ele conheceu um homem sul-coreano e ouviu dele sobre Deus. “Ele me deu uma Bíblia e eu a li. E quando voltei para a Coreia do Norte, peguei um exemplar da Bíblia, mantive escondido comigo. Um dia, fui pego de posse da minha Bíblia. Logo fui condenado a uma prisão de correção trabalhista”, conta.

Na prisão, Lee foi mantido em confinamento solitário depois de ser torturado e investigado repetidamente por posse da Bíblia. “Não havia luz ali, e (a cela) estava encharcada com um odor terrível, como o cheiro de um cadáver”, lembra.

Mesmo naquelas condições, Lee continuava firme, crendo em Jesus. “Um dia eu estava cantando a canção: ‘Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito, e aqueles que creem em Jesus não perecerão, mas terão a vida eterna’. Então eu gritei: ‘Deus, por favor, salve-me’”.

Lee conta que como resultado do interrogatório contínuo ao qual era submetido, havia ficado muito magro, só restando pele e ossos: “Devido à desnutrição, meu ânus não contraia e as fezes caiam. Os funcionários da prisão não queriam outro cadáver, então decidiram me soltar”.

Ele conta que depois de ficar 15 anos na prisão, o mundo que conhecia não existia mais. “Recebi apenas olhares frios de pessoas que conhecia. Não tive escolha a não ser deixar minha terra natal para voltar para a China e tentar encontrar um emprego lá. Mas, naquela época, ninguém na China empregava um migrante ilegal norte-coreano”, explica Lee. “Eu estava em meu juízo final.”

Lee recebe ajuda missionária

No início do inverno, em novembro de 2015, Lee conheceu um missionário que o levou para sua casa, onde passou a ser cuidado até que Deus lhe falou o que deveria fazer.

“Em 7 de agosto de 2016, enquanto eu estava lendo a Bíblia, Deus me disse: ‘Vá e faça discípulos de todas as nações, batize-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, e ensine-lhes tudo o que eu te mando guardar. Eu sempre estarei com você”, lembra Lee explicando sobre sua experiência de conversão. “Naquele mesmo dia fui batizado no Espírito Santo. Eu confessei meus pecados a Deus e aceitei Jesus como meu Salvador de todo o meu coração”.

Lee conta que conforme aprendia a palavra de Deus, as palavras ganhavam vida em seu coração: “Acredite no Senhor Jesus, e você e sua casa serão salvos, essa palavra me tocou. Eu a peguei para mim, orei e comecei a me aprofundar nos versículos da Bíblia”.

Encontrando um propósito em Deus

O norte-coreano conta que Deus deixou claro que ele era um servo de Jesus Cristo. “É um sonho que um pecador como eu tenha crescido como um servo de Deus que pode transmitir a Sua Palavra e o Seu amor. Devo confessar que o que me tornei hoje é a graça e o amor de Deus”, afirma.

Lee relata que em 30 de setembro de 2017, Deus o chamou para voltar para casa e compartilhar o Evangelho. Depois de dois anos estudando a Palavra de Deus, ele foi ordenado e chamado para ser enviado como missionário à Coreia do Norte.

“Como servo de Deus e pessoa nomeada missionária para evangelizar a Coreia do Norte, proclamo a palavra do Senhor que é a vida, a verdade e o caminho”, que diz ter se comprometido a viver como servo de Jesus Cristo, que viveu com mansidão, humildade, serviço e obediência.

Em uma carta, Lee escreveu:

“Com a alegria de dar graças e saudações aos incontáveis ​​servos e missionários do Senhor que têm trabalhado para a obra de Deus para trazer todas as almas da Coreia do Norte para que possam voltar ao Senhor. Nosso Deus é um grande Deus. Confesso que não posso esconder minha verdadeira gratidão e lágrimas pelo amor que o Senhor me entregou.

Partindo para a evangelização da pátria,

O bendito servo do Senhor”.

 

* Nome alterado por razões de segurança



Guia me

ÚLTIMOS POSTS