Professora se demite para não ensinar matérias que contradizem a Bíblia

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

“Pela graça de Deus” uma professora de ensino fundamental decidiu pedir demissão para não precisar ensinar “agendas altamente politizadas” para os alunos.

Laura Morris, que pediu demissão durante uma audiência com o conselho escolar do condado de Loudoun, na Virgínia (EUA), afirmou que buscaria emprego em qualquer outro lugar para não ter que promover “ideologias políticas que não combinam com quem eu sou como crente em Cristo”.

Durante a reunião, Laura afirmou ainda que se sentia uma “engrenagem em uma máquina que me diz para empurrar agendas altamente politizadas” aos alunos, e se queixou da imposição, já que “uma opinião divergente não é permitida”.

Sua postura corajosa rendeu um convite para uma entrevista ao jornalista Tucker Carlson, na Fox News, um dos programas de maior audiência dos EUA.

“Foi uma decisão muito difícil de tomar. Não foi tomada de ânimo leve”, disse ela na entrevista. A professora lamentou precisar “deixar para trás” alunos e colegas, e expressou gratidão pela repercussão de seus motivos para pedir demissão.

“Foi uma experiência de mudança de vida e estou simplesmente humildemente honrada por tudo isso”, garantiu Laura, acrescentando que “a proteção” e a “provisão” recebida desde seu discurso na audiência, assim como “a coragem de se levantar e fazer isso” era fruto, em primeiro lugar, de seu “andar com o Senhor”.

Tucker Carlson a questionou se ela sabia de mais algum professor que planejava tomar a mesma decisão para não precisar ensinar matérias como a teoria crítica da raça – vista por muitos como um catalisador do racismo nos EUA – e outros temas progressistas.

A resposta de Laura Morris foi indireta, usando uma frase enviada a ela por e-mail por alguém que havia elogiado sua postura: “Dizem que uma vela pode iluminar milhares de outras sem diminuir sua própria luz. Fiquei tão comovida com essas palavras, porque nunca teria pensado em mim naquela posição, mas não me sinto diminuída pelo que aconteceu. Na verdade, sinto as incríveis bênçãos de Deus sendo derramadas sobre mim em tudo o que aconteceu”.

“Estou tão animada que o que eu fiz e disse pode despertar outros, pode iluminar nos outros o desejo de colocar um pouco de ação em suas palavras”, finalizou, segundo informações do portal The Christian Post.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS

O Que Você Teria Feito?

Em fevereiro de 2015, o grupo terrorista ISIS decapitou 21 cristãos em uma praia na Líbia. A maioria deles eram trabalhadores migrantes egípcios que trabalhavam

Leia Mais »