Que Grande Amor Nos Tem Concedido o Pai

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

Texto: 1 João
3:1-3

Introdução: Esta
primeira carta de João foi projetada para combater o falso ensino por uma
apresentação clara da verdade. O objetivo principal era promover a comunhão
cristã (1:3) e o conhecimento da verdade e experiência cristã (5:13). João
procurou promover a comunhão na família de Deus por meio da instrução no
conhecimento verdadeiro e encorajando os crentes em seu amor um pelo outro.

João afirma que esse amor é de natureza divina. É um amor
que se origina apenas do pai. Este amor, originado em Deus, busca sempre o
verdadeiro bem-estar daqueles que são amados; é realmente incrível quando nos
lembramos da miséria pessoal daqueles que Ele ama. O amor de Deus é um amor que
opera visivelmente, transformando resultados na vida de seus destinatários.
Deus ama o pecador, não porque Ele é atraído por ele por sua amabilidade, mas
porque, apesar da indelicadeza do homem, Deus coloca Sua mente e vontade em
buscar o bem supremo do homem. Isso é o que é surpreendente sobre o amor de
Deus. É um amor divino iniciado que é ativo, pois busca trazer pecadores para a
família de Deus.

“Vede” João está
conclamando todos os santos a se maravilharem com o tipo particular de amor que
Deus lhes concedeu.

I. Vede Que Grande
Amor o Pai Tem Nos Concedido. V. 1.

A. Ele prova seu amor
chamando-nos de filhos de Deus.

“Vede que grande amor
nos tem concedido o Pai: que fôssemos chamados filhos de Deus; e nós o somos.
Por isso o mundo não nos conhece; porque não conheceu a ele”

“Porque Deus amou o
mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que
nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”
(João 3:16).

1. A Bíblia não diz que todas as pessoas são filhos de Deus.

a. Isso é o que o diabo diz.

b. Infelizmente, é nisso que muitas pessoas acreditam.

c. Se você acredita que está perdido ou é um cristão
enganado.

d. Um novo cristão pode ser enganado se não for discipulado.

e. Nenhum cristão maduro deve ser enganado sobre isso.

2. A Bíblia nos diz que Deus ama o mundo (João 3:16).

3. Ela ensina que apenas os crentes nascidos de novo são
filhos de Deus. “Mas a todos quantos o
receberam, a eles deu o direito de se tornarem filhos de Deus, sim, aos que
creem no seu nome”
(João 1:12).

4. Todos os que creem em Jesus Cristo recebem vida eterna.

5. Você não precisa esperar até morrer para receber a vida
eterna.

Andrew Murray disse que a morte não é uma mudança de
direção, é mais um passo no caminho que o cristão cheio do Espírito tem dado.
Jesus disse: “eu lhes dou a vida eterna,
e jamais perecerão; e ninguém as arrebatará da minha mão”
(João 10:28).

B. O mundo não pode
compreender a vida cristã.

1. O mundo não conhece Jesus Cristo.

a. O mundo sabe que alguém chamado Jesus viveu há dois mil
anos.

b. O mundo não conhece Jesus Cristo no sentido redentor.

Talvez eu possa explicar isso se você olhar comigo em Isaías
1:2-3: “Ouvi, ó céus, e dá ouvidos, ó
terra, porque falou o Senhor: Criei filhos, e os engrandeci, mas eles se
rebelaram contra mim. O boi conhece o seu possuidor, e o jumento a manjedoura
do seu dono; mas Israel não tem conhecimento, o meu povo não entende”

Quando Isaías escreve: “O
boi conhece o seu possuidor”,
ele usa uma palavra que significa reconhecer.
Quando ele escreve que “Israel não tem
conhecimento”,
essa palavra significa conhecer por experiência. Existem
muitas pessoas que reconhecem o nome de Jesus, que não O conhecem pessoalmente,
experiencialmente, intimamente.

2. O mundo não nos conhece.

a. O mundo sabe que existem pessoas chamadas Cristãs.

b. Muitos perdidos pensam que são cristãos.

c. O mundo não sabe como alguém se torna cristão.

d. Não entende por que os cristãos vivem dessa maneira.

e. Infelizmente, o mundo está confuso por algumas pessoas
que professam ser cristãs.

II. Os Filhos de Deus
Vivem Com Uma Esperança Abençoada. V. 2-3
.

“Amados, agora somos
filhos de Deus, e ainda não é manifesto o que havemos de ser. Mas sabemos que,
quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é, o
veremos. E todo o que nele tem esta esperança, purifica-se a si mesmo, assim
como ele é puro”.

A. Pela graça de Deus,
somos filhos de Deus.

1. Somos filhos de Deus porque nascemos de novo.

2. Somos filhos de Deus por adoção. “e nos predestinou para sermos filhos de adoção por Jesus Cristo, para
si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade, para o louvor da glória da sua
graça, a qual nos deu gratuitamente no Amado”
(Efésios 1:5-6).

3. Somos co-herdeiros com Jesus Cristo. “E, porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito de
seu Filho, que clama: Aba, Pai”
(Gálatas 4:7).

B. Ainda não temos o
conhecimento perfeito de nossa forma ou existência eterna.

1. O que sabemos é que “quando
ele se manifestar, seremos semelhantes a ele”.

Isso é ótimo! O Espírito Santo está ativamente tentando nos
conformar à imagem de Cristo aqui e agora (Romanos 8:29). Isso é santificação.
E seremos perfeitamente conformados à imagem de Cristo no céu. Isso é
glorificação. Isso é emocionante! Pergunte-me se sei onde fica o céu. Sim, é
onde Jesus está. Pergunte-me se sei como serei no céu. Absolutamente! Eu vou
ser como Jesus.

2. Quando Ele for revelado, “…assim como Ele é, o veremos”

Quando Jesus Cristo voltar, Ele não retornará como o Servo
Sofredor, mas como Rei dos reis e Senhor dos senhores. Ele não voltará para ser
zombado, esbofeteado, açoitado e crucificado; mas para fazer de todos os
inimigos Seu escabelo. Aqueles que caminharam com Ele na Terra Santa dois mil
anos atrás o viram como Ele era então, mas as pessoas não O seguiram por causa
de Sua aparência física:

“Pois foi crescendo
como renovo perante ele, e como raiz que sai duma terra seca; não tinha
formosura nem beleza; e quando olhávamos para ele, nenhuma beleza víamos, para
que o desejássemos”
(Isaias 53:2).

Aqueles que seguiram Jesus na terra viram Sua santidade, Sua
compaixão, Sua sabedoria e uma medida de Seu poder. Quando Ele retornar, Ele
será revelado em absoluta santidade e poder.

C. Todos os que tem
esta esperança nele se purifica. V. 3.

1. “Todos” aqui significa todos os crentes nascidos de novo
em Jesus Cristo.

a. Homens e mulheres pós-modernos devem ouvir esta mensagem.

b. Nem todas as pessoas vão para o céu.

c. Na verdade, a maioria das pessoas não vai para o céu.

2. “Esta esperança” refere-se àqueles que serão como Jesus
por toda a eternidade.

a. A esperança no Novo Testamento não é uma ilusão.

b. A esperança bíblica denota segurança.

3. Todo aquele que tem “esta
esperança, purifica-se a si mesmo”.

a. Em primeiro lugar, você não pode se purificar.

b. Somente o Espírito Santo pode purificar você.

c. Ele irá purificá-lo apenas se você desejar.

d. Ele não o purificará se você não desejar.

e. Ele irá purificá-lo, mas não sem a sua participação.

Conclusão: Deus
quer que você seja puro, assim como Jesus é puro. Se você permanecer focado em
Jesus Cristo, conforme Ele é revelado por meio da Palavra de Deus, o Espírito
Santo o conformará à imagem de Cristo aqui e agora – e você estará por toda a
eternidade com Ele e será como Ele. Esta é a esperança absoluta de todo crente.

Fonte: Esboçosermão

ÚLTIMOS POSTS