‘Querem dar as sobras para Deus’

Comemorando 40 anos de ministério pastoral, o reverendo Hernandes Dias Lopes concedeu uma entrevista à atriz Karina Bacchi e falou sobre a vontade de Deus para os jovens: “Abri mão dos meus sonhos”.

Um dos mais reconhecidos sacerdotes da Igreja Presbiteriana do Brasil, o reverendo Hernandes Dias Lopes afirmou que o ministério não era sua primeira escolha de vida, e que uma palavra dura, mas objetiva:

“Até a adolescência, eu sonhava em ser advogado e político. Não perdia um comício por nada”, contextualizou Hernandes durante o Positivamente Podcast.

O pastor contou que aos 18 anos se filiou a um partido e contou a um presbítero de sua igreja quais eram seus planos: “‘Depois que eu realizar meus sonhos, quero ir para um seminário para dedicar o resto dos meus dias para o trabalho de Deus’. Ele colocou o dedo em meu nariz, com muita autoridade e disse: ‘Você quer dar o resto e as sobras para Deus, mas Deus te quer agora, hoje, com a sua juventude e energia’”.

“Aquela palavra entrou em meu coração como uma flecha e ali eu abri mão dos meus sonhos e abracei o projeto de Deus”, acrescentou o pastor.

Sua jornada ministerial, contou ele, havia começado antes mesmo de nascer, já que sua mãe havia feito um voto com Deus. Durante o parto, complicações levaram os médicos a dizerem que o bebê deveria ser sacrificado para que ela vivesse, já que a situação resultaria na morte dela ou da criança.

Naquele momento, sua mãe orou a Deus pedindo que poupasse a vida de seu filho caçula, e ela se dedicaria a cria-lo para ser um pastor:

“Ela nunca havia me contado sobre isso, pois acreditava que o mesmo Deus que fez o milagre, falaria ao meu coração”, disse, acrescentando que sua mãe o ensinou, até no leito de morte, que o mais importante não são nossos sonhos, mas o projeto de Deus.

“Ouça o chamado de Deus na juventude”, enfatizou o pastor, valendo-se de uma analogia para descrever as atrações mundanas: “Todo colorido não passa de bolha de sabão, tudo vaidade. Quando você fura essa bolha, a cor desaparece”.

“Ter ouvido esse chamado na juventude foi muito importante porque Deus me poupou de muitas coisas. Se eu tivesse 10 vidas, gostaria de ser pastor em todas elas”, resumiu Hernandes Dias Lopes.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS

Há momentos em que falar é violar o momento, quando o silêncio representa o maior respeito. A palavra para tais tempos é a reverência, e

Leia Mais »