‘Se Deus quiser teremos lá um pastor’, diz Bolsonaro sobre Supremo

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

“Imaginem as sessões daquele Supremo Tribunal Federal começando com uma oração”. Essa declaração partiu do presidente Jair Bolsonaro, durante discurso na Assembleia de Deus Ministério do Belém, em São Paulo (SP), na noite da última segunda-feira, 05 de outubro.

O chefe do Poder Executivo compareceu na sede do Ministério do Belém para participar do culto em ação de graças pelo aniversário do pastor José Wellington Bezerra da Costa, ex-presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB).

A declaração de Bolsonaro foi feita para acalmar aliados, insatisfeitos com a indicação do desembargador Kassio Marques para o Supremo Tribunal Federal (STF), na vaga do ministro Celso de Mello, que se aposentará por invalidez no dia 13 de outubro. Um dos principais incomodados no meio evangélico é o pastor Silas Malafaia.

Em sua opinião, o presidente afirmou que os líderes que o criticaram foram “um pouco precipitados” e que seu compromisso de indicar um jurista “terrivelmente evangélico” será cumprido, na vaga que abre em julho de 2021, quando o ministro Marco Aurélio Mello deverá ser aposentado compulsoriamente.

No culto de ontem, Bolsonaro agora foi além, e afirmou que se tudo correr como imagina, o indicado deverá ser um pastor: “Alguns, um pouco precipitados, achavam que deveria ser a primeira vaga, que acabei de indicar. Na segunda vaga, que será em julho do ano que vem, com toda certeza, mais que um terrivelmente evangélico, se Deus quiser, teremos lá dentro um pastor”, disse o presidente. “Imaginem as sessões daquele Supremo Tribunal Federal começando com uma oração”, acrescentou.

Acompanharam o presidente a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e os pastores e ministros da Educação, Milton Ribeiro, da Igreja Presbiteriana, e da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, da Igreja do Evangelho Quadrangular, conforme informações da revista Crusoé.

Além deles, estiveram presentes os candidatos a prefeito de São Paulo Celso Russomanno (Republicanos), que lidera das pesquisas e agora conta com o apoio formal de Bolsonaro na disputa; Bruno Covas (PSDB), que tenta a reeleição; e Andrea Matarazzo (PSD), que tem como candidata a vice a deputada estadual Marta Costa (PSD), filha do pastor José Wellington Bezerra da Costa, homenageado da noite.

Kassio Nunes

A escolha do desembargador piauiense, que atua no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), criou uma rusga entre Bolsonaro e o pastor Silas Malafaia, que acusa o presidente de ter escolhido “um petista” para o STF.

De maneira indireta, o presidente Jair Bolsonaro rebateu as declarações e afirmou estar bastante “chateado” com a postura do aliado.

Sem mencionar Malafaia diretamente, afirmou que uma “autoridade do Rio de Janeiro” estaria fazendo críticas severas porque gostaria que o escolhido fosse um indicado seu: “Eu estou chateado, sim. O pessoal que me apoia, lá, virando as costas, ‘não voto mais’. Não tem problema. Lamento. O voto é direito dele, até não ir votar é direito dele. Agora, tudo vê defeito… E essa autoridade do Rio de Janeiro queria que indicasse o dele”, afirmou.

“Fez vários vídeos aí. Lamento. Uma autoridade que diz que tem Deus no coração, ainda por cima, que dói mais na gente, mas tudo bem”, finalizou o presidente.



Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS

0
Adoraria sua opinião, por favor, comente.x
()
x