série tem alcançado ateus e crianças, diz diretor

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

O cineasta Dallas Jenkins, idealizador e produtor da série bíblica The Chosen, contou detalhes dos testemunhos que ouve sobre o programa, e afirmou que Deus a está usando para “quebrar barreiras” entre um público improvável.

A série, filmada com recursos de doações do público, foi lançada em novembro de 2017 e agora está em sua segunda temporada, inspirada nos evangelhos para contar a vida de Jesus.

Ao todo, desde seu lançamento, a série foi vista mais de 150 milhões de vezes e já foi traduzida para 50 idiomas.

Dallas Jenkins, filho do escritor Jerry B. Jenkins, coautor dos livros Deixados Para Trás, concedeu uma entrevista e disse que não está surpreso com o sucesso do programa, mas também não ficaria surpreso se a série “nunca tivesse decolado”.

“Eu realmente estava em uma postura de, um dia de cada vez, apenas fazer o que Deus queria para mim”, pontuou, acrescentando que se entusiasmou com as pessoas que The Chosen alcançou nos últimos quatro anos.

Mas o que mais o surpreendeu e entusiasmou foi quem The Chosen tocou nos últimos quatro anos, disse ele: “No início, nosso público principal era de crentes porque eram os que mais se interessavam por um programa de Jesus”.

“Mas, à medida que o burburinho aumenta, ouvimos o tempo todo de ateus, agnósticos, pessoas da indústria – até mesmo amigos e familiares de nossas equipes de elenco, muitos dos quais não são crentes, que simplesmente amaram o programa como uma série normal”, revelou.

“Esperançosamente”, acrescentou ele, The Chosen “está fazendo com que eles pensem mais sobre quem Jesus era e queiram investigar mais a respeito”.

Testemunhos

A série não vem impactando apenas os telespectadores tradicionais, como relatou o cineasta, mas também há inúmeras histórias de como o programa alcançou comunidades marginalizadas, desde idosos até pessoas com necessidades especiais, segundo Jenkins disse ao The Christian Post.

“Uma mulher me contou sobre sua mãe, que está na casa dos 80 anos e tem Alzheimer. Seu cérebro se foi, para todos os efeitos e propósitos. E ainda assim, toda vez que The Chosen aparece, ela se envolve, ela responde, ela ri. Sua filha me disse que o programa é a oportunidade de se reconectar com sua mãe por causa de Jesus. Isso foi muito extraordinário”, comemorou.

Diversos pais de crianças deficientes compartilharam como o programa ministrou a suas famílias: “Ouvimos sobre essas crianças com necessidades especiais extremas que, quando assistem ao programa, se iluminam. Não faz sentido porque o programa é complexo. Não é uma história de escola dominical simples e fácil de seguir”.

“Eu acredito que com este programa, Deus está removendo todas essas barreiras e removendo as escamas de nossos olhos para nos permitir ver Jesus muito claramente, desde os mais jovens até os mais velhos”, reiterou o cineasta.

A segunda temporada da série bíblica foi totalmente financiada pelo público, com o valor necessário, US$ 10 milhões, sendo alcançado em novembro de 2020 através da doação de 125.346 pessoas.

Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS