Milton Ribeiro afirma à Polícia Federal que Bolsonaro pediu para receber pastores

Ex-ministro da educação Milton Ribeiro O ex-ministro da Educação Milton Ribeiro confirmou à PF (Polícia Federal), em depoimento nesta quinta-feira, 31 de março, que o presidente Jair Bolsonaro (PL) lhe pediu para receber um dos pastores acusados de negociar verbas do MEC (Ministério da Educação) para prefeitos em suposta prática de lobby. Ribeiro negou que …

Pressionado por líderes evangélicos, pastor Milton Ribeiro deve se licenciar do cargo no MEC

Pastor Milton Ribeiro, ministro da Educação Alvo de uma investigação da Polícia Federal instaurada para apurar a suspeita de favorecimento na distribuição de verbas da pasta que ele comanda, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, deve pedir licença do cargo. A decisão deve ser tomada antes de quinta-feira, dia 31, data para a qual está …

Pastor Gilmar Santos investiu R$ 450 mil para abrir duas empresas no mesmo dia

Ministro da Educação, Milton Ribeiro, com os pastores Arilton Moura (ao fundo) e Gilmar Santos em culto em Goiânia (GO) – Reprodução redes sociais O pastor Gilmar Santos, suspeito de cobrar propina para facilitar a liberação de recursos do Ministério da Educação, investiu quase meio milhão de reais para criar duas empresas, abertas há duas …

Ministro da Educação nega priorizar verba a pastores e isenta Bolsonaro; bancada evangélica estuda pedir sua demissão

Ministro da Educação e pastor presbiteriano, Milton Ribeiro (Foto: Divulgação) O ministro da Educação, Milton Ribeiro, negou nesta terça-feira (22) que o presidente Jair Bolsonaro (PL) “pediu atendimento preferencial” para dois pastores. Em nota, o chefe da pasta ignorou as informações reveladas em áudio divulgado ontem à noite pelo jornal “Folha de S.Paulo“. “O Presidente …

Justiça condena União por declarações homofóbicas do pastor e ministro da Educação Milton Ribeiro

Ministro da Educação e pastor presbiteriano, Milton Ribeiro (Foto: Divulgação) A Justiça Federal de São Paulo condenou a União a pagar indenização de R$ 200 mil por danos morais coletivos por causa das falas consideradas homofóbicas do ministro da Educação Milton Ribeiro em setembro do ano passado, durante entrevista. A sentença foi divulgada na quinta-feira …