Pastor que alertou contra eventos LGBT ganha ação judicial por discriminação

Pastor Keith Waters Um Tribunal do Trabalho decidiu a favor de um pastor que foi forçado a se demitir de seu emprego como zelador em uma escola primária depois de twittar que os eventos do Orgulho LGBT são prejudiciais e não devem ser frequentados por cristãos e crianças. O juiz trabalhista King decidiu que Keith …