Tiroteio acontece durante treinamento da Portas Abertas no Congo

Durante um treinamento da Portas Abertas em Kivu do Norte, estado da República Democrática do Congo (RDC), houve o ataque de um homem armado na vizinhança. 

A organização não informou se houve mortos ou feridos, mas chamou a atenção para o aumento da violência aos cristãos naquela região por grupos extremistas islâmicos

As Forças Democráticas Aliadas é um dos grupos conhecidos pelos assassinatos cruéis ocorridos nos últimos anos. Os criminosos dominaram partes de Kivu do Norte e da província de Ituri, Leste do país. O treinamento que contava com mais de 65 líderes de igrejas e membros que participavam do curso, com foco no discipulado, precisou ser interrompido.

Preparo de cristãos para a perseguição

Recentemente, os mentores decidiram incluir alguns módulos de preparação para a perseguição, considerando que a comunidade estava sob crescente ataque de radicais islâmicos

O módulo “Permanecendo Firmes Através da Tempestade” agora faz parte do treinamento. Um dos participantes do seminário, pastor Kambale, comentou: “O ensino que recebemos aqui fortaleceu nossa confiança em Deus, nosso Criador, em todas as circunstâncias”. 

Sobre a violência contra a Igreja

A Igreja está traumatizada com os recorrentes assassinatos que testemunhou. A insegurança é intensa nas áreas isoladas, ao redor da floresta, onde ficam as fazendas.  

Conforme a Portas Abertas, muitos cristãos perdem propriedades e até mesmo a vida. Famílias foram deslocadas e as igrejas têm mais viúvas e órfãos do que conseguem auxiliar. 

Como as pessoas ficam impossibilitadas de cuidar das plantações, a fome tem aumentado. A criminalidade e a prostituição também foram aceleradas e está cada vez mais difícil de quebrar esse ciclo. 

Além das necessidades físicas, há uma grande necessidade espiritual, conforme a organização. Pastores disseram que os cristãos não estavam preparados para enfrentar a perseguição e os traumas decorrentes. A Portas Abertas tem trabalhado em discipulado e treinamentos para a perseguição e em cuidados emergenciais. 

DIP 2022

No próximo domingo, dia 12 de junho, mais de 13 mil igrejas estarão orando pela “Igreja sob Ataque”, tema do Domingo da Igreja Perseguida (DIP) 2022. 

A Portas Abertas convida a todos para que participem desse clamor pelos irmãos perseguidos, nem que seja com 15 minutos do culto, e ajude cristãos do Oeste Africano. 

Guia me

ÚLTIMOS POSTS