Vigor espiritual – Verbo da Vida

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

por Lucas Oliveira (Campina Grande-PB)
*Graduado da Escola de Ministros Rhema

Sabe aquele momento em que pedimos força a Deus? Ou um renovo de nossas forças para aguentar algo? Algumas situações, realmente, exigem mais da gente do que poderíamos imaginar e suportar, de fato.

O bom é que Davi aprendeu a ter suas energias revigoradas continuamente, e nos ensina isso.

“Porém tu exaltas o meu poder como o do boi selvagem; derramas sobre mim o óleo fresco” (Salmos 92.10).

Este óleo fresco é a unção, o próprio poder de Deus em operação pelo Seu Espírito. A unção está no Velho Testamento (na vida de profetas, reis e sacerdotes) e no Novo (em nossa vida). Ela esteve na vida de Jesus e hoje está disponível para que possamos testemunhar e viver reinando em vida.

É válido ressaltar que este poder nos renova as forças de maneira contínua, entretanto a capacidade de se reabastecer cabe a nós. Fazemos isso de duas formas: ficando cheios da Palavra e mantendo o fervor do Espírito.

“Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo” (Colossenses 3.16).

“No zelo, não sejais remissos; sede fervorosos de espírito, servindo ao Senhor” (Romanos 12.11).

A Palavra deve preencher o nosso coração a ponto dele ser apertado por circunstâncias e a própria Palavra de Deus sair por nossa boca, mudando toda situação (ver Romanos 10.8)O outro ponto está ligado a mantermos o fervor espiritual, algo que arde por dentro e nos estimula a não ficar parados. Repare que neste trecho à igreja em Roma, o Apóstolo Paulo deixa claro que é responsabilidade nossa mantermos a temperatura espiritual sempre elevada. Esta é a vontade de Deus para todo aquele que nasceu de novo.

Por esta razão, não vos torneis insensatos, mas procurai compreender qual a vontade do Senhor. E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito” (Efésios 5. 17-18).

Participamos de um mesmo batismo inicial, mas há muitos outros revestimentos, derramamentos e esta é a única forma de recebermos o revigoramento espiritual desejado constantemente. No livro “Uma Nova Unção”, Kenneth Hagin cita uma história que aconteceu com Israel (vale para a igreja também). Israel cavou cisternas para si e não se deixou encher, como um reservatório, por Deus (ver Jeremias 11.13).

Eles deixaram Deus e, consequentemente, abandonaram o Seu plano. A questão é que tem dias que vamos precisar beber mais água, ir mais profundo para se reabastecer. Precisamos confiar na unção, a única coisa que fará com que avancemos, independente da carga (ver Isaías 10.27).

 

Fonte:Verbo da Vida

ÚLTIMOS POSTS

Seu Você Oposto

Mateus foi um apóstolo, um autor de um dos evangelhos. Mas, antes que dele ser Mateus, ele foi Levi, um judeu que trabalhou para a

Leia Mais »

Espaço Gospel foi criado com a intenção de reunir o melhor de todo material disponível na rede para ajudar você a se conectar com Deus!