YouTube excluí canal do maior site católico conservador do mundo

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin

O livre debate sobre os mais diversos assuntos, especialmente envolvendo mídias conservadoras, em sua maioria cristãs, parece estar deixando de existir. Um exemplo disso é o banimento no YouTube do canal do Life Site News, considerado o maior portal católico do mundo.

A exclusão do canal ocorreu, segundo o YouTube, por suposta “desinformação médica” do Life Site News a respeito da pandemia do novo coronavírus. Contudo, como geralmente tem ocorrido com outras mídias conservadoras, a decisão não detalha quais conteúdos específicos teriam justificado a censura.

Através do seu portal, a mídia católica lamentou o fato dos seus inscritos no canal, cerca de 300 mil pessoas, não poderem ter mais acesso aos conteúdos, mas anunciou que todos os vídeos que já foram postados já haviam sido copiados. Ou seja, eles não se perderam.

“O YouTube removeu completamente o canal LifeSiteNews. Este não é um banimento temporário; cada um de nossos vídeos foi embora completamente. Felizmente, temos backups de todos os nossos vídeos, mas isso significa que centenas de milhares de pessoas perderam o acesso ao nosso conteúdo revelador”, diz uma nota.

Ao que tudo indica, apesar de divergências médicas serem naturais em qualquer assunto envolvendo a saúde, especialmente numa pandemia onde novos métodos de combate ainda estão sendo desenvolvidos e testados, as gigantes das mídias sociais resolveram estabelecer uma postura autoritária quanto ao livre debate, resumindo tudo o que consideram aceitável ao filtro da Organização Mundial de Saúde, destacou a CBN News.

“Qualquer canal que violar nossa política de desinformação Covid-19 receberá um aviso, que restringe temporariamente o envio ou transmissão ao vivo. Os canais que receberem três avisos no mesmo período de 90 dias serão removidos permanentemente do YouTube”, disse o porta-voz do Google, que detém a propriedade do YouTube.

Para a diretora de marketing da Life Site News, Rebekah Roberts, o banimento da conta no YouTube é mais um episódio de perseguição ideológica aos veículos conservadores e cristãos. No Brasil, de fato, outro canal amplamente conhecido no meio católico conservador, o Terça Livre, também teve a sua conta removida da plataforma, informou o Poder360.

Todavia, segundo o UOL, uma decisão da Justiça de São Paulo ordenou que o YouTube restaure os canais o Terça Livre sob pena de multa diária. Até o fechamento dessa matéria, os canais ainda não foram restaurados.

“A verdade é que já estávamos prevendo isso há algum tempo. O YouTube e outros titãs da tecnologia simplesmente não estão interessados ​​em permitir que alguém discorde de seu liberal aprovado pelo estado, ideologia totalitária”, disse Roberts.

“Felizmente, já tomamos medidas preventivas para garantir que a verdade continue a chegar aos ouvidos daqueles que mais precisam dela nestes tempos ditatoriais. Estamos ativos em várias outras plataformas, como Gab, Telegram e Rumble e incentive outros a se juntarem a nós lá”, conclui ela.



Gospel Mais

ÚLTIMOS POSTS